Monday, January 02, 2006

UMA TAXONOMIA EXPERIMENTAL DE HUMANÓIDES EXTRA-TERRESTRES

O direito autoral da tradução do texto Uma Taxonomia Experimental de Humanóides Extra-Terrestres foi cordialmente cedido para o tradutor Janglada por Valdamar Valerian e com permissão do autor George Andrews.


Tradutor Janglada
Janglada@openlink.com.br


O material a seguir, compilado por George Andrews, que redigiu o livro “Extra-Terrestres entre nós”, foi originalmente contemplado no Volume 1 de Matrix. Este material é importantíssimo para ser transladado para o Volume 2 de Matrix, e cominado com o resto do livro. George tem um novo livro, que deverá ser publicado em 1991 ou 1992, intitulado “Extra-Terrestres, amigos e inimigos”.


As informações deste capítulo me foram divulgadas por uma senhora que experimentou inúmeras abduções, por ambos os tipos de entidades descritas, e que insiste em manter seu anonimato. Eu compreendo que algumas de suas alegações são extremamente controversas, e que uma medida prudente seria evitar publicar tal material questionável para o público em geral, embora esteja alicerçado inteiramente em afirmações inverificáveis enunciadas por uma pessoa. Contudo, eu compartilhei este material com um número considerável de outros abduzidos, muitos dos quais, presumem que tal material se coaduna significativamente com suas próprias experiências, e que as informações que ele contém são de tal importância potencial, que convém realizar uma audiência pública a qual, seria a forma mais rápida e eficiente de atestá-lo ou invalidá-lo.

Esta é uma tentativa preliminar e exploratória de estabelecer uma taxonomia de humanóides extraterrestres. Como eu não tenho nenhuma evidência tangível para substanciar minhas asserções, estas devem ser por isso, consideradas como especulações, embora estejam baseadas em evidências testemunhais, que são em minha opinião, sinceras e verazes. Os dois tipos de extraterrestres que estou prestes a descrever, representam apenas uma pequena fração dos muitos tipos de raças, ambos pequenos e altos e de média estatura, que estão presentemente pairando sobre nós ou entre nós.

As primeiras explosões de nossas armas nucleares,, no final da Segunda Guerra Mundial, transmitiu um sinal que trouxe como resposta, um constatável grande fluxo de entidades de muitas regiões distintas desta galáxia e de galáxias contíguas, bem como de muitas outras dimensões. Além deste “enxame” de recém-chegados, nós fomos visitados por uma grande variedade de extraterrestres e formas de vida interdimensionais através de nossa história e em tempos pré-históricos. Contudo, os dois tipos de seres a seguir, não apenas tem interagido conosco desde tempos imemoriais, mas encontram-se engajados em uma “guerra celestial” de longa duração, que está sendo também travada na Terra na qual, nossa aliança é um fator-chave.

O primeiro tipo de ser são os humanóides tipo Gray Baixos, com grandes cabeças, que se parecem com embriões e tem altura média de 4 pés e meio (1,37 m). Eles são de um Sistema Solar que orbita em torno de Rigel. Rigel é uma dupla Estrela Branca-Azulada, localizada no “pé esquerdo” de Órion, aproximadamente 800 anos-luz da Terra. Esta espécie tem problemas com suas glândulas, sobretudo com suas glândulas sebáceas, o que faz com que seja difícil para eles digerirem alimentos. Estes problemas glandulares foram causados, principalmente, por exposição à radioatividade durante uma guerra nuclear na qual, sua raça esteve envolvida em um passado distante, há muitos milhares de anos atrás.

É este tipo de humanóide que está executando a maioria das mutilações animais e abduções humanas, e que fez um acordo secreto com nosso governo, e que estava em contato com Hitler. Eles retiram nutrientes das secreções glandulares e das enzimas que eles extraem a partir dos animais que eles mutilam, os quais absorvem através de seus poros. Nosso governo permite tais atividades também por causa do temor profundo destes seres, e parcialmente também, porque nosso governo está sob a ilusão de que eles irão nos prover informações técnicas que nos capacite atingir superioridade militar sobre os Russos, em troca de nossa permissão para mutilações e abduções.

O Bombardeiro Stealth e as tecnologias “Guerra nas Estrelas” estão sendo obtidas deles. Contudo, nosso governo aparentemente não compreende que quando atingirmos os “acontecimentos decisivos” (na hora dos “testes reais”) a tecnologia que eles estão transmitindo, não irão funcionar como deveria. Não está no interesse deles nos prover com uma decisiva superioridade militar sobre os Russos, ou vice-versa. Está no interesse deles nos manter em um estado de conflito não resolvido entre ambas as partes: o velho jogo de “dividir e conquistar”.

Se nenhum animal estiver disponível, eles poderiam subsistir a partir de extratos glandulares derivados dos seres humanos. Como regra geral, eles não usam os humanos deste modo, mas poderiam e o fariam em caso de emergência. Sua atitude em direção aos humanos é a de nos tolerar até o ponto em que nós somos úteis em criar os animais necessários para o seu sustento. Não obstante as muitas tentativas, nenhum de nossos animais terrestres (nem os seus espermas congelados ou óvulos ou embriões) sobreviveu a longa jornada em direção ao planeta deles.

Eles não nos atacariam com armas nucleares, uma vez que a guerra nuclear iria irremediavelmente envenenar ou totalmente destruir a totalidade da biosfera deste planeta, incluindo qualquer hipotético ser humano ou animal sobreviventes, os quais iriam inevitavelmente sofrer de problemas glandulares similares aos problemas que os afligem. Eles tem a habilidade de tirar este planeta de seu eixo de rotação.

A tecnologia Rigeliana é mais avançada do que a nossa, mas este é o único aspecto deles que é mais avançado do que nós. Eles nos manipulam através de nossa preguiça e ignorância.

Trabalhando através das instruções dos humanóides de Rigel, a CIA e os anteriores cientistas nazistas desenvolveram e empregaram linhagens malignas de bactérias e vírus, incluindo a AIDS. A racionalização, a partir de um ponto de vista fascista , é a de exterminar porções da população consideradas indesejáveis. A racionalização, a partir de um ponto de vista Rigeliano, é dizimar a população humana em tal extensão que os sobreviventes aceitariam um controle ostensivo pelos Rigelianos.

Os Rigelianos são quase que inteiramente destituídos de emoções, mas podem obter um “frisson” de segunda mão através de se sintonizar telepaticamente em diferentes tipos de intensas emoções humanas, tais como êxtases ou agonias. Isto não é feito com propósitos de gratificação sádica, uma vez que a maioria deles não está ciente da diferença entre estados mentais negativos e positivos. É um processo bioquímico bem como psicológico, usado como “catalizador de ânimo”.

Certos tipos de práticas sexuais não comuns atraem estas entidades como moscas. Foram as atividades sexuais de Aleister Crowley no lugar de qualquer outra coisa que atraíram estas entidades até ele, para absorver as energias liberadas. Crowley foi mais eficiente como um médium do que como um mago. Algumas de suas diabrites a respeito de “esmagar com os pés os mais fracos” foram devido ao vínculo telepático com entidades que estavam obtendo um “barato” vicário a partir da intensa emoção envolvida em tais diabrites.

Os humanóides que foram alcunhados de “Suecos” tem a altura entre seis pés e seis pés e meio (1,83 a 1,98 m). Eles são de um sistema solar que orbita ao redor de Procyon, um sistema binário de estrelas Branco-Amarelado e Amarela, que se eleva do horizonte antes de Sirius em Canis-Minoris (no corpo do Cão-Menor) , mais ou menos 11,4 anos-luz da Terra. Eles são do quarto planeta em órbita ao redor do sistema duplo de estrelas de Procyon. Os humanóides altos e loiros de Procyon e os humanólides baixos tipo Gray de Rigel tem sido inimigos por muitos milhares de anos.

Os altos Loiros de Procyon tem uma atitude benigna com relação à humanidade, exceto pela sua forte desaprovação de nossa desumanidade para com membros de nossa própria humanidade. Esta forte desaprovação é ainda mais intensificada pelo fato de nosso governo ter feito uma aliança secreta com seus inimigos hereditários, de modo a obter sistemas de armamentos ainda mais destrutivos do que aqueles já existentes. Nosso governo não tem interesse em negociar com os Procyonitas, uma vez que eles não nos forneceriam sistemas de armas.

Os humanóides altos e loiros executaram experimentos que envolveram tanto a inseminação artificial bem como o intercurso com a humanidade primitiva. O resultado desejado foi combinar a maior capacidade cerebral dos altos loiros com a capacidade pulmonar e sistema respiratório da humanidade primitiva, mais adequados à atmosfera deste planeta. O súbito despontar do homem de Cro-Magnon foi o resultado de sua intervenção. Uma grande proporção da humanidade atual é descendente deste ancestral mixto.

Os Procyonitas continuaram a inter-cruzar conosco em vários estágios de nosso desenvolvimento evolucionário, e este tipo de atividade ainda está ocorrendo nos dias de hoje. Eles estão tentando reforçar e corrigir os resultados anteriores relativamente “confusos” de suas anteriores intervenções. Nós resultamos sendo uma espécie fisiologicamente aceitável, mas ainda considerada psicologicamente instável e imaturos como espécie.

O Rigelianos também executam experimentos genéticos na humanidade, mas são confrontados com as dificuldades do extremo grau de diferença entre nossa espécie, e não são capazes de cruzar diretamente conosco.

Os Procyonitas se sintonizam telepaticamente conosco para vicariamente experimentar nossas emoções, como os Rigelianos fazem, mas a motivação dos Procyonitas é traçar e completamente compreender as ramificações biológicas e psicológicas destas emoções. A sua motivação para se cruzarem com os humanos é sintonizarem com a freqüência de nossa espécie, de modo a nos auxiliar a nos desenvolvermos a nós mesmos. A sua motivação é o bem-estar de todas as formas de vida, e não apenas a da humanidade. A inteira biosfera irá se beneficiar se nós completarmos nosso potencial positivo, ao invés da auto-destruição e da destruição da biosfera de nosso planeta no processo.

Seria um erro contar com eles para limpar a bagunça que nós fizemos em nosso planeta poluído, ou para trazer a paz através do desmantelamento de nossas armas nucleares. Compete a nós resolvermos os problemas que nós mesmos criamos. Ninguém mais irá fazer isto para nós. Os humanos tendem a fazer dos extra-terrestres ou visitantes dimensionais ou figuras Crísticas ou Satânicas, de modo a se absolver a si mesmos da responsabilidade por seus atos. Esta é uma estratégia de auto-defesa que não funciona , nunca funcionou e nunca irá funcionar. Esperar um salvador do céu é uma receita para o desastre. Se cada um de nós fizer o melhor que estiver ao nosso alcance para contrabalançar nossos erros e nos orientarmos em direção ao contínuo aperfeiçoamento de nossa espécie e a qualidade de vida neste planeta, nós teremos uma chance de resolver os imensos problemas com os quais nos confrontamos, mas não existem “garantias”. Consciência Crística não deveria ser confundida com “Cristo”. É fácil se ajoelhar com assombro. É muito mais exigente desenvolver o completo espectro da Consciência implícito na Consciência Crística. Compete a nós moldar nosso próprio destino.

Embora os Procyonitas são de um lugar físico específico dentro de nossa galáxia, eles também podem viajar através do tempo e entre dimensões. Os Rigelianos não tem estas habilidades. Os Procyonitas freqüentemente usam veículos mecânicos para transporte, mas não são exclusivamente dependentes deles para transporte (como os Rigelianos são), uma vez que eles também podem usar processos mentais para teleportar-se fisicamente. Nossas próprias lendas indicam que alguns raros e altamente desenvolvidos adeptos humanos tem ocasionalmente desenvolvido esta habilidade. Nenhum veículo mecânico pode igualar ou exceder a velocidade da luz, mas tal tele-transportação pode. O processo requer desmaterialização e re-materializaçào.

O nome pelo qual os Procyonitas chamam o seu planeta de origem pode ser traduzido para o Inglês como “o lar daqueles que viajam através do tempo”. Os círculos de pedra e os megalitos construídos sob sua supervisão na antigüidade mais remota foram geocentricamente e celestialmente alinhados para dar acesso a viagem no tempo, servindo como portais temporais. Também era possível adquirir acesso a outras dimensões através deles.

De modo a nos livrarmos da aliança obscura que a CIA fez com Rigel, sem nosso conhecimento ou consentimento, nós precisamos em primeiro lugar recuperar o controle de nosso governo.

Neste ponto, Khyla de Procyon, o Observador que transmitiu a informação contida neste capítulo, interviu para fazer a seguinte afirmação:

“Tiranos foram vencidos muitas vezes em muitos planetas, em incontáveis sistemas solares e galáxias. Como é estranho que tão logo um tirano de qualquer espécie seja banido para sempre, um outro sempre, SEMPRE, toma o seu lugar. Os revolucionários idealistas que venceram o Rei George III na América foram por sua vez oprimir os Indígenas e os Negros. Muitos daqueles que lutaram com a maior coragem para combater os “Poderes do Eixo” do fascismo mais tarde se tornaram eles mesmos fascistas, como está demonstrado pela presente situação difícil dos Palestinos, afegãos, chilenos e Nicaraguenses. Sim, você deve tentar recuperar o controle de seu governo, mas enquanto o indivíduo envolvido neste processo em primeiro lugar não ganhar controle sobre si mesmo (ou sobre seu “self”), isto não dará em nada. Ninguém pode derrotar ou obter controle sobre algo a não ser sobre si mesmo. Aqueles destinados a expulsar os Rigelianos devem sempre estar alertas para o status de seu “sentido-de-eu”, e aprender a derrotar em primeiro lugar, dentro de si mesmos, a essência daquilo que constitui a tirania. Através deste tipo de consciência, eles irão saber quando agir e quando não agir. Através da compreensão de que uma entidade hostil é apenas uma das facetas incontáveis do Inefável, esta perde o seu poder sobre você. Através da habilidade de sabiamente perceber um entidade hostil, você poderá ganhar controle sobre ela. Na tentativa de sobrepujar os Rigelianos, precisa-se tomar precauções para que este que os sobrepujou não se torne em seu turno outro inimigo a ser combatido. Certos níveis de existência consciente estarão sempre sujeitos à tirania. É a natureza da taxa vibratória. Ganhe controle sobre si mesmo cessando de tentar controlar. Qualquer coisa que você tenta conquistar, você apenas a torna mais forte. Lao Tse foi um de nossos melhores alunos. Embora ele não era de origem humana, Padma Sambhava evoluiu em tal extensão durante sua vida na Terra em forma humana que o seu desenvolvimento ultrapassa o nosso, assim como o nosso desenvolvimento ultrapassa aquele do ser humano comum com a sua consciência tridimensional. Nós temos consciência multi-dimensional, mas a consciência de Padma-Sambhava é omni-dimensional. ele transmite para mim muito do que eu estou contando para você. Nós não nos alinhamos com a hierarquia terrestre que se formou ao redor da tradição que ele deixou , mas nós mantemos comunicação com esta Presença omni-dimensional realmente viva. Tal comunicação ainda permanece disponível para os humanos terrestres que a buscam com “todo o seu coração” e com devoção focalizada singularmente, ou dentro ou fora do contexto da hierarquia Buddhista Mahayana. As lendas tibetanas a respeito dos tesouros sagrados ocultos pelo Guru-Raiz-Nascido-do-Lótus para a humanidade em tempos futuros de maior necessidade se referem a objetos de poder fisicamente reais, cuja recuperação será essencial para a sobrevivência da humanidade na vindoura luta apocalíptica. Estes tesouros não podem ser recuperados enquanto o Tibete não seja devolvido para os tibetanos. As lendas escandinavas referentes a Odainsakr se relacionam a estes mesmos objetos. Os Observadores tem sempre estado aqui. Aqueles que os ouvem, ou os tocam ou são por Eles tocados irão por seu turno evoluir eles mesmos em Observadores.

Todas as culturas passam pelo estágio de alta aquisição tecnológica antes de aprender que tudo aquilo que estas obtêm de suas máquinas em funcionamento pode ser obtido pelo Puro Pensamento.

Os Observadores não precisam de nenhuma ferramenta para contatar qualquer mente. A Humanidade enquanto um Entidade Coletiva pode criar qualquer destino que Ela escolher para Si Mesma. Estes caminhos incluem escravidão, destruição nuclear, e um pacífico florescimento crescente. Qualquer caminho que a humanidade escolher é certo para ela. As Almas não deixam de existir. Se este planeta for destruído, estas irão aprender em outro lugar. Se você estiver livre dos grilhões da ilusão, nenhuma força poderá te causar mal. Para escapar, apenas aceite. Aceitar é transcender. Quando você souber incessantemente que mesmo em um holocausto nuclear ambos os antagonistas, a batalha em si, e a percepção de que todo o evento é a unidade do Inefável em dança com sua sombra, você não precisará mais existir neste nível. O cosmos inteiro é apenas a manifestação da mente e luz e energia do Uno Inefável. A guerra não é nem certa nem errada. A sabedoria pode ser obtida em qualquer caminho. Mesmo aquilo que parece realmente ser tolice é apenas um jogo de luz e sombra. Existem incontáveis modos de se aprender. É apenas meramente mais agradável selecionar um currículo que é menos provável que seja gerador de sofrimento. Se um indivíduo ou uma Entidade Coletiva escolher aprender através do sofrimento, que assim seja. Existem modos menos traumáticos de obter compreensão. Os Rigelianos e a CIA colocaram em movimento o potencial para um modo de aprendizado relativamente drástico. Isto pode ser alterado em qualquer momento. Qualquer atitude que se tome, o resultado será sempre o que deveria ter sido. Contudo, isto não quer dizer que deveríamos cruzar os braços e não tomar qualquer curso de ação.”

Os ancestrais dos Grays baixos foram em certa época os Loiros Altos. A Grande Guerra ocorreu. Olhe o amargo fruto da vitória. Os Grays são uma espécie geneticamente danificada. Se os seres humanos sobreviverem um inverno nuclear, eles provavelmente se pareceriam com os Grays, várias gerações depois. Antes da Grande Guerra, Rigel era um vasto império, que foi a fonte da maior parte da “semeadura galáctica”. Todos os Rigelianos eram Loiros Altos. Uma colônia foi estabelecida em Procyon. A Grande Guerra foi uma guerra civil entre Rigelianos versus Rigelianos, e durou o equivalente a três séculos terrestres.

Um grupo de Rigelianos que percebeu que a Grande Guerra estava prestes a irromper, rumou para a colônia de Procyon , ainda em estado natural: eles construíram naves clandestinamente. Naquela época, todo o equipamento sofisticado era propriedade do Estado. Eles foram os únicos Rigelianos a escaparem a devastação cataclísmica. Todos aqueles que permaneceram em Rigel foram transformados nos Grays baixos.

Depois da Grande Guerra, quando os Rigelianos se tornaram os Grays baixos, eles demoraram milhares de anos para reconstruir sua sociedade. Eles foram danificados não apenas geneticamente e em seus sistemas glandulares, mas também mentalmente e psicologicamente. Assim que os Grays baixos reconstituíram uma base de força, eles desencadearam um ataque nos Loiros Altos que escaparam da colônia de Procyon.

Embora os Loiros de Procyon foram poupados dos extremos danos cromossômicos e glandulares verificados naqueles que permaneceram em Rigel, eles sofreram alguns danos de radiação durante a sua guerra com os Grays, os quais eram pequenos em comparação. Contudo, foi esta radiação que deixou suas fêmeas vulneráveis a uma doença que está dizimando sua espécie. Os loiros mudos e telepatas , que não tem a habilidade da fala, sofreram mais intensamente os danos da radiação do que aqueles que mantiveram sua habilidade de falar.

Duas Guerras Maiores ainda estão em andamento. Aquela entre Rigel e Procyon está no momento presente em um estado de temporária trégua, na qual uma luta ativa poderia irromper a qualquer momento, comparável à situação de guerra-fria entre os Estados Unidos e a URSS. A guerra entre Rigel e o sistema de Sírius está em pleno andamento agora.

A Terra foi “semeada” pelos Rigelianos Loiros Altos, antes que a Grande Guerra tivesse ocorrido. Os Rigelianos originais Altos e Loiros, foram os progenitores do homem de Cro-Magnon. É por causa deste ancestral comum que a humanidade terrestre é de tal interesse para ambos os Loiros e os Grays. Os abduzidos que não são retornados (para a Terra) são usados para propósitos de reprodução, e são geralmente bem tratados.

As fêmeas humanas terrestres podem ser fecundadas ou a bordo de uma nave ou enquanto elas dormem em suas casas. Os homens não precisam se manifestar em forma visível para que isto ocorra.

Ambos os Grays e os Loiros têm a habilidade de desintegrar a matéria em energia, e então reintegrar a energia em matéria. Assim é como eles passam através de paredes e telhados, e transportam abduzidos através de paredes e telhados.

Os Grays tem a habilidade de se camuflar em Loiros Altos através da projeção de energia mental. Os Loiros nunca se projetam como Grays. Algumas vezes os Loiros são fisicamente reais, mas são prisioneiros dos Grays. Os Grays devem paralisar ou destruir a habilidade dos Loiros de tele-transporte através do tempo ou outras dimensões de modo a os tornar prisioneiros.

Assim como em uma guerra terrestre existem algumas vezes traidores, desertores, fugitivos e prisioneiros de guerra, assim ocorre nas guerras entre extraterrestres. E da mesma forma que em uma guerra terrestre existem períodos de trégua, durante os quais os times dos lados em conflito podem cooperar temporariamente em certos projetos, assim existem períodos de trégua em guerras entre extraterrestres.

Alguns Loiros tem elevadas habilidades intelectuais e verbal, enquanto outros são mudos e telepáticos.

Os Loiros com habilidades de fala irão responder violentamente se atacados ou ameaçados, mas os do tipo telepático não irão reagir assim. Ambos os tipos são cuidadosos em evitar sua exposição, e geralmente encontram humanos em lugares quietos e isolados. Eles contatam mulheres com maior freqüência. Eles podem apenas olhar fixamente e observar os humanos, e então se retirar. Os Loiros foram algumas vezes confundidos com anjos nos séculos passados. Os Loiros não parecem envelhecer, e consistentemente aparentam ter entre 27 a 35 anos humanos, não importando qual a sua real idade.

Mais do que um tipo de visitante extraterrestre está se relacionando em termos de reprodução com os seres humanos. Os Loiros são a escolha ideal para reprodução com humanos de todas as raças, porque existe um ancestral genético comum. A reprodução de humanos com qualquer outra espécie deve ser cuidadosamente controlada, já que os humanos tem sistemas imunológicos diferentes dos extraterrestres.

Novas espécies de bactérias híbridas podem causar desastres para ambas as espécies. Os loiros podem infectar os humanos, e vice-versa. Os Loiros podem estar carregando vírus e microorganismos bactérias que são seguros para eles mesmos, mas danosos aos humanos, e vice-versa.

Os Grays consideram que os Loiros são rebeldes e instáveis. Os Grays tentam prevenir que os Loiros que eles tomaram como prisioneiros escapem para explorar a humanidade terrestre sem serem supervisionados por eles. Contudo, um número substancial de tais Loiros tem escapado, e estão se misturando com os humanos.

Existem mais de mil humanos apenas nos Estados Unidos (sem contar aqueles em outras nações) que são a progênie de seres inter-galácticos ou extra-galácticos e humanos terrestres. Destes, aproximadamente duzentos sabem ou suspeitam de sua origem.

Todos os humanos tem algum material genético extraterrestre. Se eles não tivessem, tudo o que existiria neste planeta seria flora e fauna que incluísse mas não iria além dos macacos. Os mariscos, minhocas, estrelas-do-mar, esponjas e outros organismos primitivos a partir dos quais a inteira flora e fauna deste planeta evoluíram foram depositados nos oceanos primordiais como a fase preliminar da “semeadura planetária”, o que deve ser óbvio a partir de qualquer estudo dos registros deixados nos extratos rochosos Cambrianos e Pré-Cambrianos.

Através da história registrada, bem como durante os tempos pré-históricos, ocorreu uma constante manipulação genética dos humanos e da reprodução Ets-humanos , de modo a evoluir outra espécie a partir das características simiescas menos desenvolvidas. Algumas vezes a mistura de material genético entre humanos e seres espaciais foi um sucesso, e algumas vezes foi um completo fracasso.

Contudo, a espécie Homo-sapiens não existiria se não fosse por uma persistente manipulação genética e inter-reprodução, a qual irá continuar (a não ser que uma guerra nuclear destrua nossa espécie) até que a humanidade complete seu potencial através da utilização de seu cérebro total, em vez de uma mera fração deste.

A mulher que transmitiu essa informação para mim descreveu seu contato como segue:


”Khyla se parece como um alto e elegante humano, esguio mas muscular, masculino , embora etéreo. Ele apareceu ou naturalmente ou artificialmente ter a cor preta ao redor de seus olhos. Sua face era bem singular, mas definitivamente masculina. Ele tem uma face macilenta, com maças-do-rosto altas, e olhos penetrantes de cor azul-cobalto. Ele tem um fino cabelo loiro, que vai até a altura dos ombros. Ele tem um pescoço musculoso. Sua pele tem uma pálida cor de carne, com um sobretom de branco. É difícil estimar sua exata altura, por causa das circunstâncias em que nosso encontro ocorreu, mas é algo entre seis e sete pés (1,83 a 2,13 m).

A seguir mais informações:

“Se você fosse uma cultura altamente avançada prestes a invadir uma cultura relativamente primitiva, você não o faria com uma ostentosa frota de naves aparecendo nos céus, e se submeter ao risco de ser alvejado. Este é o tipo de conflito que os mortais menos desenvolvidos recorrem. Você iniciaria a invasão criando uma intensa confusão, com apenas inferências de sua presença, as quais causam desacordos controversos.

Você iria para as mais secretas e poderosas organizações dentro daquela sociedade. No caso dos Estados Unidos, você iria se infiltrar na CIA, e através do uso de técnicas desconhecidas por eles , você iria tomar pessoas-chave do seu grupo mais central e secreto. Você iria proceder da mesma forma para tomar membros-chave da KGB. Você também criaria grandes desentendimentos entre o publico em geral, alguns indivíduos e grupos insistindo que viram UFOs, outros insistindo com igual veemência que tal coisa não é possível, e que eles são ou mentirosos ou iludidos.

Você envolveria as duas maiores nações do planeta em uma contínua disputa filosófica idiótica, mantendo-os constantemente agarrando a garganta um do outro em torno de questões tais como se Thomas Jefferson era maior do que Karl Marx ou vice-versa. Você os manteria continuamente ocupados com querelas, igual a dois meninos adolescentes tentando provar sua masculinidade em torno de quem tem qual pedaço territorial, se um tem o direito de invadir o Afeganistão ou o outro tem o direito de invadir a Nicarágua, persistentemente trocando ameaças e insultos como um par de “adolescentes macho-man”, ao mesmo tempo em que argumentam se um deveria desativar um tipo de ogiva nuclear, ou se o outro deveria desativar outro tipo de ogiva nuclear. Enquanto você assistisse a todo este espetáculo, você sentaria nos bastidores e ficaria rindo, se você tivesse a capacidade de rir.

(Nota de George Andrews: A informação deste capitulo me foi passada antes do advento do “Sr. Gorby” , que transformou a “Ameaça Vermelha do Império do Mal” em nossos “espíritos bondosos”, “ há muito tempo perdidos Irmãos-em-Armas” , e “camaradas-em-camaradagens”, “amantes-da-liberdade” e “exigentes-de-democracia”. Na descontração eufórica que caracteriza as relações EUA-URSS em meados de Dezembro de 1989, estas afirmações não são mais acuradas. Contudo, estas permanecem válidas como descrições da mentalidade da Guerra-fria, a qual por tanto tempo afligiu ambas as nações que constitui por si uma lição de história que jamais deveremos esquecer.

Pós-escrito: Assim que eu divulguei esta nota, George Bush enviou um emissário para cumprimentar o “Açougueiro da Praça de Tienanmen”, e quebrou o tratado que ele tão solenemente assinou com a Organização dos Estados Americanos (OEA) por arrogantemente invadindo o Panamá sem consultar nossos aliados, assim escalando a tensão internacional de volta aos níveis prévios intoleráveis, de uma só tacada revivendo o pesadelo da Guerra Fria e assim evitando economizar um único centavo do assim chamado “Orçamento da Defesa”.)

Vocês se fariam conhecer a vários grupos internos de elite, os quais ofereceriam a vocês proteção (a partir de suas ganâncias), esperando adquirir um conhecimento mais perfeito do que qualquer outro ser humano do planeta, deste “segredo último para terminar todos os segredos”. Eles iriam cobiçar a sua presença, e você confiaria na sua cobiça e sua estupidez crassa para capturá-los em uma armadilha. Você faria o mesmo em ambos os lados da Cortina de Ferro.

Você iria ocasionalmente deixar que suas naves fossem vistas por alguns dos cidadãos comuns, para que os grupos governamentais de elite se tornem envolvidos em tentativas de manter estes cidadãos quietos, com suas tentativas desajeitadas de silenciar as informações a respeito das atividades dos UFOs do cenário publico. Isto resultaria na perda de confiança da população na veracidade das alegações “tortas” de seus oficiais eleitos. Haveriam constantes argumentações entre as autoridades e o público a respeito de se os persistentes fenômenos reportados genuinamente existem ou não, assim estabelecendo um cenário em que a população e o governo “se agarrem pelo pescoço”. Você já teria estabelecido que as duas maiores potências do planeta se “agarrem pelo pescoço”. Através da influência sutil gerando tumultos econômicos, você polarizaria os “Grupos do Tem” com os “Grupos do Não-Tem”, agarrando-se pelo pescoço também. De todas as formas possíveis, você iria plantar as sementes de um descontentamento massivo.

Após você ter manipulado a população ao ponto de seu controle oculto sobre ela esteja completo, você pode decidir em se manifestar abertamente, e deixar algumas naves pousarem em público. Mas você não iria da “fase oculta” para a “fase visível” até que você estivesse certo que o seu controle fosse total.

Você iniciaria fazendo cruzamentos genéticos, escalando o processo ao máximo, de geração em geraçào. Enquanto este processo tenha continuidade, você teria cada vez mais criaturas caminhando ao seu redor que eram obviamente híbridos entre Grays e humanos. Talvez em um século ou dois, alguns dos Grays começariam a fisicamente inter-mesclarem com os Seres humanos terrestres. Mas nesta altura dos acontecimentos, qualquer coisa que caminhe ao redor irá ao menos se parecer como se fosse humana. este arranjo é mais simples, porque ele mantêm um pânico em massa a um grau mínimo.

Os Grays não ficariam em absoluto relutantes em mudar suas aparências. Em comparação com a maioria das outras raças espaciais, eles são considerados um tanto que repulsivos. Eles estão se mesclando geneticamente com os humanos em uma escala cada vez mais crescente, e irão cada vez mais, ocorrer gestações interrompidas no terceiro mês.

Aqueles que experimentaram avistamentos de UFOs ou contatos imediatos com ETs irão constantemente estar “em maus lençóis” com o governo, o qual irá continuar a retaliar pela sua estigmatização (“destruição de caráter”) como mentirosos ou iludidos.

Os EUA e a URSS irão continuar a jogar o seu jogo adolescente de prestígio com armas nucleares. Os empobrecidos irão ficar cada vez mais empobrecidos, e mais cheios de uma raiva transbordante e explosiva pelos seus direitos suprimidos. os mais ricos irão se apegar cada vez mais com maior ganância à riqueza que já possuem, criando uma atmosfera social de absoluto desespero e completa confusão.

Adicionando-se a isso, ocorrerão séries após séries de “desastres naturais”, alguns genuinamente naturais, alguns induzidos por humanos através de atividades científicas aberrantes, tais como testes nucleares subterrâneos, outros deliberadamente induzidos pelos Grays através da tecnologia que eles possuem.

Quando aproximadamente três quartos da população do planeta estiverem eliminados desta forma, os Grays poderão então fazer uma aparição aberta e ostensiva como salvadores dos céus, distribuindo alimentos e remédios para os sobreviventes. Assim que os sobreviventes se alinharem para receber sua cota de alimento e remédios, implantes serão inseridos, supostamente para auxiliar em posterior distribuição de alimentos, realmente, para garantir aos Grays completo controle com nenhuma possibilidade de rebelião. Do ponto de vista dos Grays, a humanidade terrestre estará reduzida a números administráveis e a submissão eterna.

A humanidade não está prestes a ser invadida. A humanidade não está no meio de uma invasão. A humanidade foi invadida! A invasão já ocorreu, e está perto de seus estágios finais. Grandes invasões não ocorrem com trovões flamejantes e armamentos nucleares. Esta é a marca de uma sociedade imatura. As grandes invasões ocorrem em segredo.

Você atira uma migalha aqui e outra ali. Você suborna o governo americano com alguns petiscos: um bombardeio Stealth, um Sistema Guerra nas Estrelas. Você encoraja o governo a pensar que os pesquisadores de UFO de fato ameaçam a segurança deste grande segredo que eles possuem. Você tenta e atiça a União Soviética com um sistema de laser bem mais sofisticado do que os seus próprios cientistas puderem conceber. E você sempre mantém aquela inferência sutil, bem na região limítrofe da consciência, de que os elusivos (até no próprio termo designado) UFOs podem de fato existir, no entanto você persistentemente reprime esta percepção fronteiriça, e faz com que pareça tão insana que existe um estigma social atrelado à declaração de alguém que afirme estar certo que o fenômeno é de fato real.

Enquanto toda esta confusão estiver em andamento, os Grays estão gradualmente alterando você.

O núcleo mais secreto da CIA é profundamente controlado pelos Grays. A CIA vê os Grays como um caminho para um maior avanço científico, como um caminho para sobrepujar em poder a União Soviética. De modo surpreendente, o tipo de mentalidade coletiva obtusa que compõe a maior parte da CIA também está presente na maior parte dos mais fanáticos “Star People” (“Pessoas das Estrelas”), aqueles que tagarelam em um estado de sentimentalismo tolo e se entusiasmam em um círculo viciosos sem fim. Todos aqueles que precisam se apegar ou se fundir com alguma forma de mentalidade de grupo estão completamente abertos a todos os tipos de influências. Eles já foram dominados. Existe um grupo maior e cada vez mais crescente de contactados que pensam que os Grays são liberadores, sinceramente acreditando que eles sejam celestes “Irmãos das estrelas” que vieram ajudar a humanidade.

O motivo pelo qual os medonhos pequenos Grays mutilam animais é que estes são a fonte de seu alimento. Eles comem secreções hormonais pulverizadas, que você chamaria de essências sutis. Eles vivem às custas da “substância da vida”. Há algo de moribundo a respeito da espécie dos Grays. Eles sempre trazem a morte da animação, a morte da individualidade.

Como eu sei disto? Eu sou um Loiro de Procyon. Nós éramos uma cultura que podia viajar através do tempo, mas também vivemos em uma esfera planetária. E os pequenos Grays, nossos pequenos amigos insidiosos, fizeram conosco exatamente o que eles estão fazendo com vocês agora. Isto é o que aconteceu a nosso planeta.

Tendo vindo em missão de guerra, mas sendo incapazes de obter qualquer vitória decisiva, os Grays expressaram o desejo de fazer as pazes. Nós não queríamos lutar com os sobreviventes da Grande Guerra Rigeliana, para começar, e gentilmente aceitamos a oferta deles. Assim que o tempo prosseguia, eles disseram que desejavam normalizar as relações e ser nossos amigos. Nós estávamos em dúvidas a respeito de ser ou não seguro confiar neles, e debatemos a questão por um longo tempo antes de finalmente decidir que deveríamos confiar neles, já que eles eram os únicos outros sobreviventes remanescentes de nosso original tronco genético ancestral, embora horrivelmente deformados pelos infortúnios que passaram.

Os Grays começaram a nos visitar, inicialmente alguns como embaixadores, então como especialistas em vários campos onde a sua proficiência pudesse nos ser útil, como participantes em diferentes programas que desenvolveram (e que envolvia mutua colaboração) e finalmente como turistas. O que começou como uma gota d’água se tornou uma inundação, enquanto eles chegavam em números cada vez maiores, lentamente mas certamente infiltrando nossa sociedade em todos os níveis, penetrando mesmo os mais secretos grupos de poder de nossa elite. O segredo único que permaneceu além da compreensão dos Grays (por causa da parte de sua inteligência que era capaz de compreender suas sutis complexidades se atrofiou durante o inverno nuclear que causou a mutação de sua espécie) era nossa habilidade de transcender o tempo e viajar através do tempo.

Como então nós falhamos em antever nosso próprio futuro, e o erro fatal que estávamos cometendo quando nós inicialmente deixamos que eles se aproximassem? Assim como em seu planeta eles começaram a sem impedimentos ganhar controle sobre pessoas-chave da CIA e da KGB através de técnicas desconhecidas para estes grupos, tais como hipnose telepática que manipula os níveis reptilianos do cérebro, assim em Procyon , através das mesmas, de cuja existência nós também não estávamos cientes, a partir do primeiro momento eles estabeleceram um tipo de controle hipnótico telepático sobre nossos líderes. Sobre nossos líderes e sobre praticamente todos nós, porque era como se estivéssemos sob um feitiço que estava nos levando para nossa própria ruína, como se estivéssemos sendo programados por um tipo de magia negra ritual que não sabíamos que existisse.

Assim como alguns dos originais Loiros Altos clandestinamente saiu de Rigel quando a Grande Guerra estava prestes a começar, assim, alguns dos originais Loiros altos clandestinamente saiu de Procyon e escapou nos corredores do tempo um pouco antes dos Grays completarem o lento solapamento que culminou na sua súbita tomada ostensiva de Procyon. Aqueles que permaneceram para trás ficaram sob a total dominação dos Grays.

Os Loiros que você vê nas mesmas naves dos Grays, trabalhando com eles, são híbridos, ou eles são clones. Uma forma de distinguir os clones é que eles parecem idênticos. Os Loiros reais tem diferenças faciais distintivas, e não se parecem idênticos.

Os clones têm pescoços grossos e corpos musculares grosseiros. Eles não têm a habilidade de tele-transporte ou de viajar inter-dimensionalmente. Eles podem ser contatados por telepatia, mas são incapazes de enviar mensagens telepáticas. Eles são robôs-de-carne iguais a zumbis. Você pode dizer que eles possuem pouca inteligência apenas olhando em seus olhos.

Os loiros reais também são musculosos, mas possuem pescoços mais finos e corpos ágeis. Seus olhos são alertas e de alta inteligência. Fisicamente eles são quase idênticos aos humanos, a maior diferença é que, pelos padrões humanos, seu sistema circulatório sangüíneo é sub-desenvolvido, enquanto o seu sistema linfático é muito desenvolvido. Isto lhes propicia sistemas imunológicos mais fortes do que os dos humanos terrestres.

Os híbridos estão em um estágio intermediário entre os Loiros reais e os clones.

Depois do que ocorreu com Procyon, nenhum Loiros genuíno iria colaborar voluntariamente com os Grays. Os Grays tomaram alguns prisioneiros de guerra, que não tiveram escolha alguma a respeito, e são forçados a trabalhar com eles de modo a sobreviver, com a esperança de escapar. Existem também alguns Loiros que se tornaram renegados degenerados, piratas espaciais e mercenários que vendem os seus serviços para a oferta maior. Mas muitos de nós permanecemos livres, e continuamos a lutar até o final com a forma de vida que se tornou nosso inimigo hereditário. Nós escolhemos permanecer em exílio nos corredores do tempo, onde eles não podem nos alcançar, ao invés de viver sob a dominação dos insidiosos Grays. É perigoso para nós nos aventurarmos fora dos corredores do tempo, mas ocasionalmente nós fazemos isto, num estilo de ataque “bata-e-corra”, similar em natureza a uma versão cósmica de um ataque de guerrilha terrestre.

Nós devemos periodicamente entrar em uma forma física substancial para um período de repouso, ou para criar nossa progênie, de modo a continuar a sobreviver, mas de outra forma nós continuamos a constantemente viajar nos vastos corredores de tempo. É por isso que parecemos estar “aparecendo” e “desaparecendo” como imagens holográficas para a percepção humana.

O que eu vim aqui comunicar, se apenas para uma ou duas pessoas ou um pequeno grupos de pessoas puder aproveitar, é que o que está agora em processo de acontecer com sua cultura, também ocorreu com a nossa. É o mesmo destino que nossa própria cultura sofreu. E os Loiros que você vê com os Grays são ou híbridos ou clones ou prisioneiros de guerra. Porque nenhum Loiro verdadeiro saiu-se desta intocado, não-manipulado, não-cruzado-geneticamente com aqueles Grays que se fingiram amigos. Ele ou ela preferiria ficar em um estado de não-existência (a colaborar com os Grays).

Além dos Loiros e dos Grays, naves de muitas outras culturas espaciais estão observando o planeta Terra nesta época, com extremo interesse. Cientistas de outras culturas espaciais estão estudando o que está acontecendo aqui durante este período decisivo de sua história. Se os seus representantes eleitos não tivessem tão estupidamente feito um acordo com os únicos alienígenas dispostos e provê-los com sistemas de armas, com a meta de visão imediatista de sobrepujar os Russos, os Grays não teriam conseguido sua presente dominação, e vocês estariam agora trocando embaixadores com uma ampla variedade de culturas espaciais.

O que eu quero explicar para você é que o mal fundamental, que subjaz toda a negatividade no cosmos, encontra expressão naquela forma mascarada de complacência psicológica que conduz o indivíduo a aderir a uma filosofia de grupo ao invés de pensar as coisas a partir de si mesmo. Aqueles que se sentem seguros e confortáveis, não importando em qual sistema de crenças, meramente porque muitos outros aderem a este sistema, que se juntam e formam um grupo arrogante e virtuoso a seus próprios olhos (hipocritamente) convencido que possui o monopólio da verdade, e que estão prontos a perseguir, matar ou reprimir qualquer um que desafie a filosofia deste grupo, formaram por isso uma aliança com o mal último (fundamental), sejam que estes estejam cientes disso ou não. É esta “virtude aos próprios olhos” e a implacabilidade de certos grupos de elite ligados ao poder, tais como a CIA e a KGB, certas religiões organizadas, e certos grupos marginais assim chamados de lunáticos tais como alguns dos “Pessoas-das-Estrelas”, que são tão questionáveis. É como se os grupos de elite ligados ao poder. “virtuosos aos próprios olhos”, e os grupos “virtuosos aos próprios olhos” de lunáticos marginais fossem espelhos opostos entre si, e assim equivalente entre si. Os grupos de elite vêem os grupos marginais como seus inimigos, e vice-versa, mas cada um deles pensa de si mesmos como o “grupo especial escolhido”.

Tão logo você se veja envolvido em um sistema de crença de que você é de um “grupo especial escolhido”, que são como senhores sobre as pessoas comuns por causa de seu conhecimento secreto, você estará em seu “caminho para a queda”. Este tipo de atitude planta a semente de destruição em qualquer sociedade ou cultura, deixando-a vulnerável para ser sobrepujada por aqueles que foram oprimidos dentro de seus limites bem como pelas forças externas. Todas as culturas que possuem grupos de elite que estão guerreando entre si, e com a população em geral, mais cedo ou mais tarde irão entrar em colapso devido a pressões internas e/ou externas.

Um organismo saudável não encapsula partes de si mesmo que deixam de permutar livremente com as outras partes do corpo. Este tipo de condição é um prelúdio para o câncer, seja que este ocorra em um indivíduo ou em uma sociedade. A única chance de conservar sua liberdade é pela percepção deste princípio penetrando na consciência da humanidade. É uma pérola de sabedoria entesourada por aqueles que obtiveram a capacidade de viajar através do tempo e para outros ciclos de vida.

Eu tenho visto civilizações se erguerem e caírem, começarem de novo apenas para morrerem de novo, novamente e novamente e assim por diante. Não é apenas um problema deste planeta. É um problema que deve ser encarado por todas as civilizações no curso de seu desenvolvimento, não importando onde elas possam ser localizadas no cosmos. Cada um quer aquele pedaço ligeiramente maior da torta para si mesmo, ao invés de compartilhar com o seu vizinho, e eventualmente esta tendência sempre culmina em sua asfixia mútua. Mais cedo ou mais tarde isto irá ser a ruína dos Grays também, assim possibilitando que retornemos em triunfo de nosso exílio nos corredores do tempo. Os Grays não vêem e são incapazes de compreender seu erro fundamental: que a própria fraqueza da humanidade que eles aproveitam em seu benefício é a sua própria fraqueza inerente, o ponto cego que inevitavelmente selará a sua ruína.

Minerais evoluem em plantas, plantas em animais, e animais em humanos, e humanos em formas de energia angélica. Mas tentar forçar uma rocha, enquanto se encontra no estágio de ser uma rocha, a se comportar como uma planta, é ultimamente fútil. Tentar e mudar a mentalidade arrogante de um oficial do governo “virtuoso aos seus próprios olhos”, ou de um fanático “Pessoa –das – Estrelas” é tão fútil como tentar fazer com que uma rocha se comporte feito uma planta, a não ser que o indivíduo tenha amadurecido ao ponto de estar pronto para uma Mudança Maior (em sua natureza).

Isto é o que um viajante através do tempo aprende: Nada no cosmos jamais pode ser forçado. Tudo ocorre e se desenvolve como deveria, mesmo quando você se defronta com a idiotice que resultou no fim potencial de sua espécie como você a conhece. É um desafio a ser encarado, assim como Paul revere e Thomas Paine e John Paul Jones encararam os desafios de seus tempos. Possa isso trazer à tona o melhor que existe em você!

Através da atitude de encarar o desafio com sabedoria, sem cair nas armadilhas armadas por seus opressores, possa você aprender a completar o seu potencial, o qual inclui a habilidade de viajar através do tempo!

Para vocês, lutar com os Grays num nível militar é uma impossibilidade. Mesmo uma aliança entre os EUA e a URSS não daria conta do recado. A tecnologia dos Grays é muito mais avançada do que a de vocês. Seria como arcos e flechas contra metralhadoras, e nesta vez vocês seriam aqueles usando arcos e flechas. Eles podem usar o eletro-magnetismo para girar este planeta pelo seu eixo de rotação mudando seus pólos, ou até tirá-lo de órbita. Resistência ativa seria suicida devido à vantagem tecnológica deles, imprudente ao invés de corajoso. Se vocês tomarem reféns, eles fariam o mesmo. Eles podem chegar até vocês, mas vocês não podem chegar até onde eles se originam. Nem mesmo a sua base lunar é vulnerável a vocês. É necessário lutar de outro modo, através de resistência passiva.

Neste estágio, uma coisa que você pode fazer é propiciar ao publico com a maior quantidade possível de informações. Isto fará que seja mais difícil para os colaboradores e os Grays disfarçados dentro do governo a continuarem a trabalhar contra a humanidade em favor dos Grays. Conte para o público como colocar sua mente em um estado que os Grays não podem penetrar, pela focalização da mente em imagens poderosas, diferentes para cada pessoa. O único caminho para a vitória é através da força de sua consciência. Quando manipulações genéticas ou de outra ordem são executadas sobre os abduzidos, os Grays esperam que os abduzidos encolham-se de medo, e assim os Grays derivam um “barato de segunda-mão” a partir da intensidade de emoções expresso pelos abduzidos. Se ao invés de se encolher de medo, o abduzido puder colocar sua mente em outro lugar, focalizando sua atenção em uma imagem protetora dinâmica de uma natureza religiosa ou mística, isto irá diminuir a gratificação que os Grays estão obtendo de seu “barato de segunda-mão” e irá os confundir. Centre sua consciência em algo tão diferente do que eles estão esperando que isto os irá deixar perplexos. Não importa qual situação física esteja ocorrendo, é essencial enviar esta mensagem telepática de SOS para os Poderes Mais elevados protetores da humanidade, sem ficar enroscado em emoções negativas tais como o medo, o ódio ou raiva. Emoções negativas não apenas diminuem a eficiência da mensagem de SOS para os Poderes Mais elevados do universo, mas estas emoções negativas são o tipo de resposta que os Grays estão acostumados a evocar e são experts em manipular. Se você combater os Grays com raiva em seu coração, você irá se tornar como eles, e ainda mais emaranhado com eles, ao invés de livre deles. Uma dificuldade com o ponto de vista de muitos aderentes de religiões organizadas é que eles tendem a perceber os Grays como demônios, e assim os odeiam. Embora até certo ponto esta analogia seja válida, o ódio é uma forma de apego, uma emoção negativa que eles sabem bem como usar e como ligá-lo a ela. A percepção mais corrente é que os Grays são uma espécie que está terminantemente doente, tendo exaurido seu DNA, e estão portanto em um estado desesperador . Por isso eles são tão impiedosos em seus experimentos genéticos e de outros tipos. O corpo físico deles está se degenerando de geração em geração. Os Grays não tem progeria, mas o seu DNA está se acabando, e não se replica mais apropriadamente, por isso eles são incapazes de se restaurarem a si mesmos. Não é progeria, mas é similar a progeria, quase como progeria da espécie inteira.

Deve ser lembrado que comportamento agressivo ou tentativas de resistência física durante uma abdução podem resultar em morte. Os Grays não tem mais escrúpulos em tirar uma vida humana do que os humanos têm em tirar a vida de um réptil. Durante o tempo em que alguém está sob seu poder, este alguém não tem mais controle sobre o que acontece fisicamente do que a vítima de um seqüestrador ou estuprador humano. Os seus “escolhidos” estão tentando “ adoçar a pílula amarga”, e fazer com que todos vocês fiquem na fila de modo a serem processados sem qualquer resistência efetiva, como gado prestes a virar hambúrguer, pintando a abdução pelos Grays como uma experiência gloriosa que todo mundo deveria ter. Estes “escolhidos” são os “carneiros-guias-de-rebanho” que Charles Fort se referia.

Existem outros grupos de ETs com os quais vocês ficariam felizes de trabalhar e de viajar em seus veículos, mas os registros das pistas que os Grays deixaram atrás de si não deixa espaço para dúvidas a respeito de suas intenções malignas. A única razão de os Grays terem tal grau de domínio sobre vocês é por causa de seus oficiais eleitos terem estupidamente feito acordos clandestinos com eles, amarrando vocês a eles em uma aliança exclusiva que é respeitada por outras raças espaciais, permitindo que os Grays se instalassem em bases subterrâneas inexpugnáveis para os seus armamentos: uma situação que vocês devem achar agora um modo de se livrar dela.

No passado este planeta foi dividido em setores entre quatro grupos diferentes: Loiros, Grays, Grandes Seres semelhantes a Lagartos do Sistema de Capela, e Seres do Sistema de Arcturus. Estes grupos ainda se consideram donos deste planeta. Eles não reconhecem a alegação humana de propriedade sobre este planeta. Contudo, alguns de nós reconhecemos os direitos humanos, bem como os direitos de outras formas de vida. Existe no momento presente uma aliança entre os Loiros Altos e os Grandes Seres semelhantes a Lagartos do Sistema de Capela para expulsar os Grays. Os seres do Sistema de Arcturus estão no momento na posição de observadores neutros, não participando do conflito. Os Loiros e os Capelinos têm uma profunda repugnância moral pelas atividades dos Grays neste planeta neste momento, e estão desejando ajudar a humanidade, se a humanidade tomar as medidas efetivas para parar com a poluição no ambiente planetário. Os Grays se tornaram uma espécie criminosa, e serão tratados como tal. Contudo, qualquer espécie que polua o seu ambiente ao ponto de colocar em risco a sobrevivência de sua biosfera planetária é também culpada de um crime cósmico.

A nave espacial “Challenger” foi destruída porque uma das operações programadas era uma tentativa experimental de despejar lixo nuclear projetando-o em espaço aberto. Veículos de outras culturas poderiam colidir com cilindros de lixo nuclear projetados em espaço aberto. Os cilindros de lixo nuclear também poderiam ser abertos por chuvas de meteoros, e contaminarem áreas grandes do universo. Não foi uma idéia inteligente tentar atirar um cilindro de lixo espacial a partir da Space Shuttle. Não é suficiente descarregar cilindros com lixo nuclear além da periferia de seu sistema solar. Deve haver uma colisão pré-planejada em um alvo específico. A única forma segura é selecionar um sistema que esteja quase na fase de explodir em uma Super-Nova, e então enviar uma nave espacial não pilotada carregada com lixo nuclear em um curso de colisão direta com o Sol Central daquele sistema solar. A segunda melhor solução seria enviar um nave em uma rota de colisão em direção ao sol de um sistema solar onde as condições sejam incompatíveis com a existência de formas de vida. Enviar tal carga ao seu próprio Sol poderia causar uma labareda solar que reduziria todas as formas de vida na terra a pó e cinzas. O lixo nuclear produzido na Terra deve ser mantido na Terra até que uma forma segura de projetá-lo para uma área-alvo segura seja encontrada. Júpiter é a mais próxima área-alvo da terra que poderia servir a este propósito.

O Enochiano é a Língua-Franca das raças espaciais, assim como o Swahili era a Língua-Mãe de muitas linguas Africanas. O Enochiano é a forma correta e tradicional, testada pelo tempo, para os seres humanos se comunicarem com extraterrestres. No Sistema Enochiando da Golden Dawn, o Grande Rei do Ar é o intermediário apropriado a ser chamado como um benigno intercessor em negociações entre humanos e extraterrestres. Enochiano foi a língua-raiz ancestral dos originais Loiros em Rigel antes da Grande Guerra.

Embora uma resistência ativa contra os Grays não seja recomendada no momento presente, devido às vantagens tecnológicas deles, isto não quer dizer que vocês devam se render. Isto significa que vocês devem focalizar suas atenções em técnicas diferentes de resistência passiva que podem ser aplicáveis para a situação, fazendo o uso mais completo possível de sua individualidade, o que deixa os Grays perplexos e confunde sua mentalidade coletiva de colméia. Uma vez que formas mentais coletivas aumentam a habilidade dos Grays em manipulá-los, pensadores originais, atuando de modo independente, serão provavelmente melhor sucedidos do que os movimentos de massa liderados por autoridades que fazem o papel de “pensar por todo o mundo” (ao invés de cada um pensar por si).

Para prevenir a tomada de seu planeta como uma colônia regida por Senhores Absolutos do tipo Gray, você deve voltar para sua própria história passada e aprender o que puder a partir das técnicas de resistência passiva, usada para trazer a independência da Índia, usada pelos Índios americanos e pelos negros durante as suas opressões nos Estados Unidos, pelos Negros do Sul da África no presente momento, pela Resistência Francesa durante a ocupação Nazista, e em qualquer lugar de seus registros históricos onde existem lições desta natureza a serem aprendidas. O ponto da resistência passiva é durar resistindo, sobreviver até o momento em que seja possível mudar para resistência ativa, porque ajuda de fora chegou: tomando cuidado para evitar o erro dos cidadãos de Budapest, que se insurgiram acreditando nas assertivas de propaganda de que os EUA iriam suportar esta insurreição, apenas para serem esmagados pelos tanques Soviéticos quando nenhuma ajuda do gênero realmente veio. Uma resistência ativa prematuramente despertada seria um desastre que capacitaria os Grays a perpetuar a colonização deste planeta: exatamente o tipo de situação que eles tentariam precipitar. Cuidado com os fanáticos com um ódio obsessivo dos Grays, os quais podem ter sido sub-conscientemente programados pelos Grays para atuarem como “agentes provocadores” . Se você conseguir reunir todos aqueles sinceramente devotados à resistência juntos em um mesmo lugar, então é bem mais fácil eliminá-los de uma tacada só. Se a resistência permanecer disseminada entre a população em geral, então é mais difícil focalizá-la para um ataque. Não acrescente mais poder à superioridade da posição dos Grays através de “agir em suas mãos”. E lembrem que embora a sua tecnologia é bem mais avançada do que a de vocês, vocês sobrepujam a eles, com grande margem de diferença numérica, e podem estender esta diferença sobre eles. Os Grays já estão alocados em quantidades excessivas em outro lugar, e são incapazes de empenhar novas forças para esta área do universo: portando, aqueles Grays já operando aqui devem proceder sem reforços adicionais disponíveis para eles.

Vocês estão tão desguarnecidos em termos de armas físicas que devem então encontrar uma fonte de força que transcenda o físico: tal como as técnicas de centrar a consciência em poderosas imagens motivacionais, as quais podem ser diferentes de um indivíduo para outro. Para os religiosamente orientados, pode ser um evento-chave na vida de Jesus, Buda, Mohamed, Moisés, ou qualquer outra figura apropriada que seja o centro da tradição do sistema de crença em particular. Para aqueles que não sejam de orientação religiosa, poderia ser qualquer figura que a pessoa sinceramente admire como representando o melhor que existe na humanidade, seja ele um artista, ou inventor ou outro tipo de líder benevolente na sociedade. Se a admiração não for sincera “de todo o coração”, a intensidade com a qual a atenção é focalizada na figura simbólica na qual a pessoa deseja tomar refúgio não é suficiente para ser de uso como uma proteção, nem pode a atenção ser mantida por muito tempo. O grau de proteção propiciado por tal imagem depende em grande medida da intensidade e duração da atenção focalizada em um ponto singular. Portanto, é melhor você escolher qualquer figura pela qual você sinta admiração espontânea, qualquer imagem que faça seu coração cantar e que faça você se sentir uno com o infinito. Isto irá sempre funcionar, e é tudo o que podemos fazer pelo momento presente.

Um exemplo de tipo de atitude que os Grays acham bastante confusa (para eles) é a Disciplina Budista clássica de meditar em um cadáver em decomposição até que a pessoa desabe em risos ao compreender como a existência é uma completa piada cósmica.

A forma mais provável de se livrar a si mesmo e outros de uma situação potencialmente desastrosa é manter a consciência centrada e o coração calmo, compreendendo a situação em sua verdadeira natureza ilusória. Não aja a partir do medo, assim concedendo a vitória ao oponente. Se alguém se permitir ser intimidado, o resultado inevitável é a morte. Não importando que tipo de situação, retenha seu senso de humor e perspectiva. Aprenda a aplicar as disciplinas de T`ai Ch`i de um modo não-físico. Centre-se a si mesmo, e então aja a partir deste centro.

Uma vez que os Grays obtiveram maestria em técnicas de hipnose muito mais profundas do que os humanos, a sua tomada de assalto da consciência humana apenas pode ser prevenida pelas fortes imagens de uma natureza religiosa ou mística. A sua hipnose contemporânea trabalha dentro da porção mamífera de seu cérebro, a qual, em termos de desenvolvimento evolucionário, é uma parte adquirida mais recentemente. Sendo parcialmente reptilianos eles mesmos, os Grays sabem como manipular o nível reptiliano do cérebro dos humanos, o qual é o nível mais básico e antigo. A única forma de contra-balançar tal manipulação é pela ativação da parte mais elevada dos mais altos níveis de consciência acessíveis pelos humanos em seu presente estágio de desenvolvimento. Se alguém for incapaz de manter uma imagem evocando aquele nível mais elevado de consciência firmemente em seus pensamentos, a hipnose dos Grays pode atravessar os níveis mais elevados do desenvolvimento evolucionário humano e tomar controle do profundo nível reptiliano: desta forma, sobrepujando a verdadeira vontade do indivíduo e obliterando a integridade da Alma. Assim é como eles se apoderaram dos oficiais-chave da CIA e da KGB, e de outros poderosos grupos de elite dentro de sua estrutura social. Eles apenas precisam controlar a elite na ponta do topo da pirâmide social, a centésima parte de 1 por cento da população, de modo a nos controlar em nossa totalidade. Uma pessoa escravizada desta forma de hipnose poderá fazer coisas que o tipo de hipnose usado pelos humanos não as irá fazer, tal como assassinar os seus amigos mais íntimos ou membros da família.

Tendo obtido controle sobre o nível reptiliano de consciência, eles temporariamente paralisam todas as porções do cérebro mamífero mais elevadas do que o nível de macaco. Então, ativam as respostas mais violentas do nível do macaco, tais como territorialismo, ganância, luxúria ou raiva. Os seres humanos podem ser coagidos a agir feito macacos, a não ser que eles sejam capazes de resistir à tentativa de serem tomados de assalto pela ativação do nível de consciência que corresponda ao chakra coronal. Qualquer tentativa de revidar a partir do nível de macaco garante o sucesso dos Grays. A beligerância do nível do macaco, o territorialismo, e as atitudes posadas de prestígio e dominação, as quais são infelizmente tão características do relacionamento EUS-URSS em ambos os lados, entregam a população deste planeta atadas nas mãos e pés , para o poder dos Grays.

Após ter destruído aproximadamente três quartos da população atual deste planeta pela introdução de doenças virais e pela indução de catástrofes dos mais diversos tipos, os Grays nem sequer teriam a necessidade de fazer uma aparição ostensiva como salvadores dos céus. Eles poderiam substituir humanos com híbridos sem impedimentos de qualquer espécie. Isto poderia ser feito tão gradualmente que ninguém iria perceber o que estaria ocorrendo. A transição a partir de humanos paras os híbridos poderia ser tão sutil e sem brechas que a tomada de assalto da humanidade poderia jamais ser percebida. Esta tomada de assalto poderia nem sequer ser mencionada nos livros de história, uma vez que os cientistas iriam assumir que as mudanças físicas e mentais seriam o resultado da evolução ocorrendo naturalmente. A história humana se tornaria uma história híbrida sem que alguém entendesse o que realmente tenha ocorrido. Os governos poderiam inclusive continuar a negar a existência de UFOs.

Tudo o que seria requerido seria dar continuidade ao processo que está já em andamento. Alguns pesquisadores estão cientes do fato de que os híbridos que nascem aparentando os Grays são removidos de suas mães e levados para outro lugar, mas poucos estão cientes de que os híbridos que nascem aparentando humanos são deixados par crescer na sociedade humana.

Antes de levar os híbridos de volta para o seu “lar-base” e fornecer-lhes uma bastante necessária infusão genética de seu próprio material ancestral, eles tencionariam levar a cabo intensivos estudos de longo alcance. Certas questões precisariam ser respondidas, tais como: são os híbridos psicologicamente estáveis? Resistentes a doenças? Produtivos? Agressivos? Os Grays tencionariam observar o intercâmbio entre humanos e híbridos, de modo a se certificar que os híbridos tenham as qualidades necessárias para fazer deles líderes na sociedade humana. De forma geral, os híbridos Gray-Humanos exigiriam menos alimento e repouso do que os humanos terrestres. Eles tenderiam a ser mais inteligentes e esbeltos, mas emocionalmente frios. Isto não quer dizer que qualquer ser humano com estas características é necessariamente híbrido. Em torno de 3% da população pode já ser híbrida atualmente. Tudo os que os Grays teriam que fazer seria dar continuidade exatamente ao que eles já estão fazendo, para manter uma infusão crescente desta porcentagem pouco a pouco, com um ocasional salto súbito na oportunidade de aparentemente catástrofes naturais ocorrendo , até que a população humana tenha sido 100% substituída pelos híbridos.

Como eu sei tão bem que esta operação está sendo levada a cabo? O processo é bem similar àquele através do qual os loiros substituíram o homem de Neanderthal pelo homem de Cro-Magnon. Contudo, a inteligência da humanidade terrestre agora evoluiu ao ponto em que esta tem uma escolha neste assunto. Através da compreensão da estratégia de longo prazo da mentalidade coletiva de colméia dos Grays, os seres humanos individuais que obtenham uma consciência multi-dimensional podem evitar e curto-circuitar este processo. Se suficiente numero de seres humanos fizerem isto, e se abstiverem de ficar tagarelando a respeito de se este estado de consciência multi-dimensional deve ser chamado de consciência Crística ou qualquer outro nome que possui em outras tradições diferentes, unindo-se em grupo a partir de todas as tradições par liberar o planeta, os Grays irão ser obrigados a procurar em outro lugar do cosmos por uma espécie escrava que eles podem manipular geneticamente.

Em algum ponto deste processo ajuda pode vir de fora, a partir de minha própria raça espacial e/ou a partir de outras raças espaciais. Pode ainda haver revoltas dentro dos escalões dos Grays, baseadas no descontentamento disseminado com o seu sistema rígido de hierarquia de castas insectóides. No processo de infiltração de uma espécie, os Grays não podem evitar ser influenciados por esta espécie, e alguns deles que jamais pensaram em questionar a autoridade estão começando a assim proceder, devido à influência do contato humano. Os Grays estão tendo problemas não apenas dentro de seus próprios postos, mas também em outros planetas que eles colonizaram. Como espécie, eles estão afligidos com problemas de saúde severos, talvez terminais. Eles têm um numero substancial de populações cativas de Loiros, humanos e outros prisioneiros de guerra, ansiosos por se juntar em uma revolta na menor oportunidade que se apresente.

Não existem razões para que não se envie apelos telepáticos pedindo ajuda, na forma de orações ou meditações, ou qualquer outra forma apropriada ao indivíduo, para as Forças Maiores do cosmos. Estas Forças Maiores do cosmos realmente existem, e são sensíveis a tais sinais e apelos. Existem extraterrestres e outras culturas de outras dimensões capazes de utilizar o Poder Inato de galáxias inteiras, os quais poderiam ser de imensurável auxilio em liberar nosso planeta da dominação dos Grays, se voc6es puderem persuadi-las a intervir. Contudo, estas raças e culturas provavelmente não irão se predispor a responder até que a humanidade corrija e purifique os seus atos, e pare de poluir o ambiente planetário.

Também pode se enviar sinais telepáticos de encorajamento para aqueles dentre os Grays que começaram a questionar a autoridade e a adquirir um sabor da liberdade humana, mas seria suicídio tentar lutar diretamente com os Grays usando as armas atuais à disposição da humanidade.

O ser humano deve ser racional na tentativa de revidar, e compreender o modo adequado de se proceder. Sua própria consciência é a arma mais potente que está disponível para você no momento atual. A forma mais eficiente de lutar com os Grays é mudar o nível de sua consciência a partir do pensamento linear para a consciência multi-dimensional. Sua arma secreta, o seu trunfo de reserva , é que vocês não são pensadores com mentalidade coletiva de colméia, embora muitos de vocês caiam nesta categoria pela conformação às forma-pensamento grupais e egrégoras, e são assim facilmente controlados pelos Grays.

Formas-pensamento coletivas entre os humanos dá poder aos Grays. É a sua Individualidade que é a melhor arma, porque é a arma que você tem e os Grays não possuem. A maior fraqueza dos Grays, sua área de vulnerabilidade , o seu tendão de Aquiles, é a sua incapacidade de pensar como indivíduos. Eles são uma sociedade extremamente telepática e de alta tecnologia, mas como indivíduos eles não são pensadores criativos. Eles tomam ordens muito bem, mas não conceitualizam bem. Eles têm a tecnologia para tirar o seu planeta de órbita, mas existe uma habilidade-chave que vocês tem e que eles não possuem: a habilidade de manter na mente uma imagem que inspira o indivíduo a realizar sua conexão pessoal direta com a Fonte de tudo o que É, a qual é o Inefável Ser Supremo, não importando o nome que você lhe atribua. Esta é a sua Chave para a Vitória. “


Janglada

We are not alone

0 Comments:

Post a Comment

<< Home